sábado, 25 de junho de 2016

A 42 dias da Olimpíada, laboratório antidoping do Rio é descredenciado

A Wada (Agência Mundial Antidoping, na sigla em inglês) comunicou nesta sexta-feira (24) que o laboratório encarregado de processar análises nos Jogos do Rio-2016 está suspenso provisoriamente por seis meses, ou seja, até dezembro.

Os Jogos Olímpicos ocorrerão entre 5 e 21 de agosto. Os Paraolímpicos serão realizados entre 7 e 18 de setembro.

Chamado de LBCD (Laboratório Brasileiro de Controle de Dopagem), a instalação fica no Rio, dentro de um prédio da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro).

De acordo com a Wada, o problema foi uma não conformidade com o padrão internacional de laboratórios. A suspensão está em vigor desde a quarta-feira (22), quando ocorreu a notificação.

Por ora, o LBCD não pode fazer exames antidoping de sangue e urina. As autoridades brasileiras têm direito de recorrer à CAS (Corte Arbitral do Esporte) em um período de até 21 dias após a notificação.

“Neste tempo, a Wada vai trabalhar junto com o laboratório do Rio para resolver esse problema identificado”, disse Olivier Niglii, diretor da Wada.

Testes que seriam processados no LBCD serão encaminhados a algum outro laboratório certificado pela agência mundial.

“Os atletas podem ficar confiantes de que a suspensão só será revogada pela Wada quando o laboratório estiver operando com eficácia”, complementou Niglii.

Um comitê disciplinar será formado em caráter de urgência para revisar o caso e divulgar uma recomendação sobre a situação do laboratório carioca.

O LBCD, anteriormente mais conhecido como Ladetec, perdeu sua credencial da Wada em 2013, por problemas de equipamentos –a instalação possuía aval da agência mundial desde 2002.

A certificação só foi obtida novamente em maio de 2015, depois de um processo que contou com diversas avaliações da Wada.

O governo federal investiu R$ 188 milhões na ampliação e reforma do LBCD. Do total, o Ministério do Esporte bancou R$ 160 milhões e o Ministério da Educação, R$ 28 milhões. Os desembolsos cobriram a construção de um novo prédio para instalá-lo e a compra de equipamentos.

Pelo fato de o LBCD não estar credenciado durante a Copa do Mundo da Fifa, em 2014, os exames antidoping da competição foram encaminhados para análise em Lausanne, na Suíça.