quarta-feira, 15 de junho de 2016

Banda cancela show após saber que evento era promovido com dinheiro público


Até onde o dinheiro público deve investir em lazer, shows e eventos culturais? O limite é muito tímido e talvez seja muito mal interpretado pelos cidadãos brasileiros, mas não foi o que aconteceu com a banda Resgate, que resolveu cancelar a sua participação no 2º Festival Gospel de Anápolis, no Estado do Goiás, após tomar conhecimento de que o dinheiro do evento seria pago com recursos públicos, transferidos pela prefeitura.

Em nota, a Banda alegou que desconhecia as fontes de pagamento do evento, e para preservar a imagem da mesma decidiu não participar do evento, que custaria aos cofres públicos a bagatela de R$ 189 mil. “Ressaltamos que em nenhum momento fomos informados que o evento seria pago integralmente com verba paga pela Prefeitura da cidade”, diz a nota divulgada no site Portal 6.

O 2º Festival Gospel de Anápolis está marcado para os dias 23, 24 e 25 de junho e é apenas um dos eventos questionados pela população, que de acordo com informações da imprensa local, teve polêmica com um valor de R$ 150 mil destinado para o COMEPE (Assembleia de Deus de Anápolis), UMADA (Assembleia de Deus Madureira) e para a Diocese de Anápolis.