quinta-feira, 16 de junho de 2016

Igreja católica discute criação de paróquia em Japi


A comunidade católica japiense discutiu na tarde desta quinta-feira (16) a proposta do pároco Vicente Fernandes, que sugeriu a criação de uma paróquia que compreenda Japi e São Bento do Trairi, haja vista a grande necessidade pastoral destes municípios.

Segundo o padre, a cidade de Japi deverá ser a cede paroquial, pois está mais próxima de atender todas as exigências impostas pela igreja. Ainda assim, será preciso que se construa uma residência e adquira um veículo para uso exclusivo do novo pároco. De acordo com cálculos iniciais, o imóvel medirá 70m² e custará cerca de R$ 80 mil, e será construído em um terreno doado à capela de São Sebastião.

Um fator importante para que a igreja de Japi se torne cede paroquial, é seu dízimo organizado, que gira em torno de R$ 2.800 a 3 mil reais por mês. Contudo, é preciso que esse número aumente para custear os gastos mensais do novo projeto.

Para Vicente, a criação de uma nova paróquia na região será de extrema importância religiosa e desafogará o santuário de Santa Rita de Cássia, da paróquia de Santa Cruz, que está sobrecarregada com tamanha demanda pastoral, além dos fiéis japienses passarem a contar com um padre sempre presente na cidade.

O projeto deve caminhar a passos largos.