quinta-feira, 16 de junho de 2016

José Agripino diz que doações de Machado foram de origem lícita


O senador José Agripino Maia, presidente do Democratas, afirmou hoje (15) que todas as doações solicitadas e recebidas por intermédio do ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, foram de “origem lícita” e “objeto de prestação de contas” à Justiça Eleitoral.

Segue nota do senador do DEM:

“Apesar de desconhecer o inteiro teor da delação do ex-senador Sérgio Machado, com quem convivi no período em que fomos senadores, devo esclarecer o seguinte:

1- As doações que, como presidente de Partido tenho a obrigação de buscar, obedecendo à legislação vigente, foram obtidas sem intermediação de terceiros, mediante solicitações feitas diretamente aos dirigentes das empresas doadoras.

2- Presidente de Partido de oposição que sou, não teria nenhuma contrapartida a oferecer a qualquer empresa que se dispusesse a fazer doação em troca de favores de governo.

3- As doações recebidas – todas de origem lícita – foram objeto de prestação de contas, devidamente aprovadas pela Justiça Eleitoral”[José Agripino].

Felipe

O deputado federal Felipe Maia (DEM-RN), filho de Agripino, segue na mesma linha.

Em nota, o parlamentar se manifestou sobre a citação de Sérgio Machado:

“Todas as doações recebidas na minha campanha foram devidamente contabilizadas e aprovadas pela Justiça Eleitoral. Em 2014, as doações recebidas de empresas privadas, dentro do que regia a legislação vigente, foram arrecadadas pelo Diretório Nacional do meu partido e sem intermediários. Por isso, fui surpreendido com a citação do meu nome na delação do ex-senador Sérgio Machado. Afinal, como parlamentar de oposição há 10 anos, jamais teria como condicionar doação à troca de favores de governo”, declarou Felipe Maia.