quarta-feira, 15 de junho de 2016

Metade dos produtos vendidos no Norte e Nordeste são frutos da pirataria

A venda de produtos falsificados no Brasil existe há um bom tempo, porém, nos últimos anos esse número cresceu drasticamente e vem assustando as empresas que vendem nas regiões Norte e Nordeste.

Em alguns setores as mercadorias piratas chegam a representar 50% dos produtos. E, esse percentual acaba prejudicando vários lados, desde o consumidor final, que compra um produto com qualidade inferior, passando pelos comerciantes que precisam manter os preços e chegando às fábricas que ficam com um enorme prejuízo.

Os maiores pólos de venda da marca Tomboy, por exemplo, são as regiões Norte e Nordeste, e o diretor da empresa afirma que cerca de 50% dos bonés que são vendidos com a marca são fabricados pelos falsários. E o dano não é só financeiro, mas outros problemas podem surgir decorrentes desse mercado pirata.