domingo, 19 de junho de 2016

Recursos federais não dão conta nem de dois meses da folha de pagamento do estado

Os R$ 2,9 bilhões que a União vai repassar para o Estado do Rio estão longe de solucionar a crise fiscal por que passa o estado. Os gastos com salários de funcionários ativos, bem como com aposentadorias e pensões dos inativos ligados ao poder Executivo, somam cerca de R$ 2 bilhões por mês, segundo dados da Secretaria estadual de Planejamento. Se adicionada a parcela que o estado tem de contratar com o BNDES para finalizar a Linha 4 do metrô, de R$ 989 milhões, não sobra um centavo sequer para o pagamento dos duodécimos que o governo repassa a Alerj, Tribunal de Contas do Estado, Tribunal de Justiça e Ministério Público, de cerca de R$ 460 milhões mensais.

A necessidade imediata de recursos do estado ainda contemplam R$ 42 milhões para pagar as horas extras de 25 mil policiais durante os Jogos e R$ 460 milhões para quitar a segunda parcela dos salários de maio dos servidores.

Veja a matéria completa do O Globo AQUI