segunda-feira, 20 de junho de 2016

Suspeito de ser gerente do maior traficante do mundo é preso no Brasil

Um dos traficantes mais procurados pela Interpol, pelas polícias do Paraguai, da Argentina e dos Estados Unidos foi preso em um apartamento na cidade de Foz do Iguaçu, na manhã de domingo (19/06), em ação conjunta entre a Polícia Civil de Foz do Iguaçu e autoridades do Paraguai.

O argentino Ibar Esteban Pérez Corradi, de 38 anos, é suspeito de organizar o tráfico de drogas para o criminoso mexicano Joaquín Guzman, popularmente conhecido como “El Chapo” – considerado um dos traficantes mais poderosos do mundo.

Conhecido pelos apelidos de “Chiquito”, “Cabeludo” ou “Pelado”, Corradi é apontado como um dos responsáveis por introduzir pílulas de oxicodona nos Estados Unidos – analgésico derivado do ópio. A droga era enviada pelo correio, em um esquema que culminou no pedido de extradição dele pelas autoridades norte-americanas.

De acordo com a polícia de Foz do Iguaçu, a prisão de Corradi havia sido decretada na Argentina. O homem é suspeito de ser o mentor de um triplo homicídio de empresários farmacêuticos naquele país, além de ser considerado um dos principais fornecedores de efedrina, composto químico utilizado para produzir drogas sintéticas. Já no Paraguai, ele é suspeito de adulteração de documentos, uso de identidades falsas e corrupção.“O suspeito estava desde 2012 no Paraguai, onde transitava livremente, conseguindo se esconder utilizando uma identificação falsa.

No momento da captura, constatamos que o suspeito não possuía impressões digitais. Ele fez um procedimento cirúrgico para não ser identificado”, conta o delegado-titular da 6ª Subdivisão Policial de Foz do Iguaçu, Alexandre Macorin.A Polícia Civil de Foz do Iguaçu teve o apoio da Polícia Federal na transferência do suspeito. O argentino foi encaminhado ainda no domingo para a cidade de Assunção, onde permanece preso à disposição da Justiça do Paraguai.