quinta-feira, 7 de julho de 2016

Após pressão, Eduardo Cunha renuncia ao cargo presidente da Câmara


Após dois meses de afastamento do cargo, o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) renunciou ao cargo de presidente da Câmara dos Deputados. O anúncio foi feito pelo próprio parlamentar, em coletiva à imprensa na tarde desta quinta-feira (07). A notícia já era aguardada pelos aliados do peemedebista.

Depois da manobra de ontem, em que o parlamentar recebeu a ajuda do pastor Ronaldo Fonseca (Pros-DF) para melar a cassação no Conselho de Ética, os correligionários de Cunha aumentaram a pressão para que ele deixasse o cargo. “Resolvi ceder às pressões dos meus correligionários”, disse. Eduardo Cunha foi recebido no Congresso Nacional sob protestos e vaias de diversas pessoas.