quinta-feira, 21 de julho de 2016

As lições que não aprendemos em 2012

Tem gente que não aprendeu com a campanha de 2012 e o pós-urnas. Redes sociais repetem ódio, confrontos. Depois vem as frustrações, arrependimentos.

No andar de cima, “até o ódio é falso”, repito o grande orador/político/escritor Carlos Lacerda.

E, se existir, a maioria deles não tem qualquer constrangimento em ser hipócrita, para galgar seus objetivos, fazendo as pazes de mentirinha.

No andar de baixo, não. Fica a malquerença, a antipatia injustificável, o ressentimento bobo ou a odiosidade cega.

Por qual motivo mesmo? Em nome do quê? Deixa de ser imbecil.

Enquanto eles tomam Whiskys caros, gargalhando, você carrancudo se entorpece de rancor por nada.

Cuide do que realmente é importante: família, saúde, amigos, trabalho, seu eu.