segunda-feira, 25 de julho de 2016

Globo e Esporte Interativo podem ser processados por direitos de arena à atletas


Protagonistas de uma disputa por direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro na TV por assinatura a partir de 2019, Globo e Esporte Interativo podem enfrentar uma grave pendência jurídica por isso.

Segundo o jornal Lance!, a Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol (Fenapaf) pretende entrar na Justiça contra as emissoras caso os jogadores não recebam 5% do valor pago como luvas aos clubes pelos acordos de transmissão na TV fechada entre 2019 e 2024.

Este é o chamado Direito de Arena, que vale como uma espécie de cachê para que os jogadores tenham suas imagens utilizadas pela TV. A entidade diz que este valor precisa fazer parte do contrato.

O presidente da associação, Felipe Augusto Leite, chegou a se reunir com representantes do Esporte Interativo para negociar o percentual, mas um acordo não foi conseguido. Com a Globo, nem isso.

Ao que consta, os times estão de acordo em pagar a questão, mas ainda falta o fechamento com as donas do dinheiro: as emissoras de televisão.

Procuradas, a Globo não comentou e o Esporte Interativo disse que não recebeu qualquer ação jurídica em relação a processos neste sentido.