sexta-feira, 8 de julho de 2016

Lei aprovada determina prisão para quem cometer racismo

A Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) aprovou o projeto de lei que prevê a pena de prisão para quem cometer atos de racismo e discriminação na internet.

Essa pauta ficou em evidência no último ano, de modo que pessoas conhecidas do meio artístico e jornalístico, como a cantora Ludmila, a atriz Taís Araújo e a jornalista Maju Coutinho sofreram uma série de ataques nas redes sociais. Felizmente, um dos casos – o de Ludmila, terminou com a identificação e prisão do autor dos comentários, no mês de maio.