terça-feira, 26 de julho de 2016

Pré-candidatos de Japi não têm dado muita importância às redes sociais


É fato que as redes sociais são um componente essencial para quem quiser ampliar o seu espaço eleitoral. Incorporadas ao dia a dia das pessoas não é mais possível deixá-las de lado nas campanhas. O modelo tradicional do candidato em contato com o público nas eleições municipais, olho no olho, de porta em porta, vai manter-se como tática importante, mas a mobilização virtual, sobretudo, de desconstrução de imagem será massiva e muitos marinheiros de primeira viagem no mundo virtual com certeza vão naufragar.

Tenho acompanhado, atentamente, a movimentação dos pré-candidatos no mundo virtual daqui de Japi, e o cenário não tem sido muito empolgante. Dos todos os interessados em disputar o legislativo e executivo, quase nada tem sido postado.

Isso é uma pena, com a aproximação do pleito eleitoral quanto mais informações o eleitor obtiver dos candidatos é melhor para basear as escolhas. Acredito que a presença do universo político nas redes sociais é muito importante, já que desperta o interesse do eleitor pela política, contribui para a diminuição de votos brancos e nulos e fortalece o processo democrático.