terça-feira, 19 de julho de 2016

Risco de rompimento de hidrelétrica em MG

O presidente em exercício, Michel Temer, convocou uma reunião agora há pouco com o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, e com técnicos do governo para cobrar providências em relação ao risco de rompimento da Hidrelétrica Risoleta Neves, conhecida como “Candonga”, na região de Mariana (MG).

Temer foi alertado que se houver chuvas intensas na região em um período de 15 dias, a hidrelétrica não suportaria a pressão podendo romper, causando um desastre maior do que o da tragédia de Mariana.

A determinação de Temer é cobrar providências da Samarco porque os resíduos sólidos da barragem foram parar, depois da tragédia, na hidrelétrica Risoleta Neves.

Na ocasião, a Samarco se comprometeu em retirar os resíduos que ficaram acumulados dentro da hidrelétrica, pressionando a estrutura de concreto.

Relatório que chegou ao Palácio do Planalto, porém, informa que só 10% da dragagem foi feita.