segunda-feira, 25 de julho de 2016

Temporada de convenções partidárias inicia corrida eleitoral em todo o país

A campanha eleitoral só pode começar oficialmente no dia 16 de agosto, mas muita gente já vive o clima das eleições municipais desde a última quarta-feira (20) quando foi aberto o prazo das convenções partidárias. Natal tem 11 pré-candidatos à prefeitura. Mossoró tem pelo menos 5 nomes em disputa.

Até o dia 5 de agosto, os partidos estão liberados para realizar sua convenções partidárias. A maioria marcou seus encontros para o próximo sábado (30).

Boa parte das legendas deverá definir os candidatos a vice horas antes das convenções partidárias.

O Tribunal Superior Eleitoral divulgou na semana passada os valores máximos que poderão ser gastos nas campanhas. Os tetos variam de R$ 45,4 milhões numa cidade como São Paulo [maior valor no país] a R$ 108 mil para quase 4 mil municípios com menos de 10 mil eleitores.

Duas novidades se destacam na eleição deste ano: o veto a doações de empresas e o tempo mais curto da campanha.

Uma coisa está muito ligada a outra. Depois que o STF decidiu proibir o financiamento empresarial, deputados e senadores decidiram diminuir o tempo do período de campanha para economizar.

A campanha deste ano será bancada pelo fundo partidário e por doações de pessoa física.

O período de campanha diminuiu de 90 para 45 dias, e a redução do horário eleitoral na TV caiu de 45 para 35 dias.

Os candidatos a vereador só vão dar o ar da graça nas inserções do rádio e da TV. De segunda a sábado, veremos os postulantes ao cargo de prefeito (a).

Os partidos ainda discutem a melhor estratégia de comunicação no cenário de grana curta, mas boa parte deverá apostar no uso das redes sociais.