segunda-feira, 11 de julho de 2016

UFC é vendido por US$ 4 bilhões e deve anunciar acerto nesta segunda


Um anúncio bilionário deve ser feito nesta segunda-feira pelo UFC. O grupo WME-IMG, que atua no ramo de entretenimento, comprou a maior organização do MMA em um contrato de US$ 4 bilhões (mais de R$ 13 bilhões), assinado na noite do sábado, após o UFC 200. Dana White permanece como presidente, e os irmãos Lorenzo e Frank Fertitta continuam como sócios, só que agora minoritários. A informação foi divulgada pelo repórter Chris Maathuis, da “KLAS-TV”, rede de televisão afiliada da americana “CBS”. O jornal “The New York Times” confirmou o acerto.

O acordo de US$ 4 bilhões é a maior venda de uma franquia esportiva na história. O acerto foi apoiado pelas empresas privadas Silver Lake, Kohlberg Kravis Roberts, e a empresa de investimento de Michael S. Dell. O valor da venda evidencia a força do UFC, cujos eventos são transmitidos para mais de 150 países. Os rumores da negociação começaram em maio. Na época, Dana negou que a maior organização de MMA estava à venda, mas deixou a porta aberta para uma proposta bilionária como assinada no fim de semana.

Com a venda, os irmãos Fertitta ganham uma bolada para compensar o investimento no UFC – eles compraram a organização em 2001 por US$ 2 milhões. Eles passam a ser sócios minoritários, sem precisar estar ligado diariamente ao UFC.