quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Agropecuária foi setor com melhor saldo de emprego em junho no RN

Em junho, o setor que teve o melhor desempenho na geração de empregos formais no Rio Grande do Norte foi o da agropecuária, que encerrou o mês com um saldo positivo de 824 empregos. Depois, somente o segmento da indústria de transformação e o extrativismo mineral tiveram saldos positivos, com 76 empregos e 59 empregos respectivamente. Os demais setores – construção civil, comércio, serviço e administração pública – apresentaram saldo negativo. Com isso, o Rio Grande do Norte ficou com um saldo total negativo em 1.163 vagas. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho.

O ramo com perdas mais significativas foi no setor de serviços, que admitiu 4.013 pessoas, mas, demitiu 4.905, finalizando com um saldo negativo de 912 vagas. No ranking de bolsa de empregos eletivos, a construção civil ficou com o segundo pior saldo. Nesse setor, foram criados 1.535 empregos e, em contrapartida, foram efetivados 2.197 desligamentos, o que gerou um saldo de -662 empregos. No comércio, o déficit no saldo de emprego chegou a 536 vagas. Isso porque foram feitas 3328 demissões e apenas 2792 contratações formais nesse setor.