quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Bloqueadores já comprometem sinal telefônico no Presídio de Parnamirim


Em fase inicial de operações na Penitenciária Estadual de Parnamirim (PEP), os bloqueadores instalados na unidade já estão no mínimo comprometendo o sinal telefônico dos apenados. Segundo Eduardo Neger, diretor da empresa Neger, responsável pela instalação e manutenção dos equipamentos, os aparelhos já estão funcionando desde ontem.

“Eles já estão operando na frequência capaz de bloquear o sinal dos presos, mas, ainda estamos em fase inicial de operação. Não tenho como garantir que os apenados já estejam sem sinal, porém, no mínimo eles já estão com o serviço bastante comprometido”, disse.

Ainda de acordo com Eduardo Neger, para garantir o bloqueio 100% do sinal dos presos, é necessário visitar ponto a ponto da unidade e realizar manutenções periódicas na frequência emitida pelo sinal bloqueador. “É um trabalho diário e contínuo. Para garantir o bloqueio nós precisamos emitir um sinal com frequência superior ao das operadoras. As companhias de telefonia alteram as frequências constantemente, por isso é importante o trabalho de manutenção”, relata o especialista.