quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Cientistas criam droga que inibe o crescimento do câncer de pulmão


O câncer de pulmão é responsável por cerca de um terço de todas as mortes provocadas por tumores malignos. Os adenocarcinomas — tipo de câncer pulmonar nas células não pequenas — responde por até 40% dos diagnósticos da doença, mas poucos tratamentos estão disponíveis para tratá-los. Na revista Science Translational Medicine, um consórcio internacional de pesquisadores detalha um novo tratamento capaz de inibir a progressão do carcinoma utilizando um medicamento já testado em humanos nos Estados Unidos.

Com cientistas da Universidade de Cingapura e da Universidade de São Paulo (USP), Elena Levantini, pesquisadora sênior do estudo e professora na Faculdade de Medicina da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, identificou marcadores tumorais que permitem a identificação de quais pacientes com adenocarcinomas serão favorecidos pela nova droga. Um desses marcadores é a baixa expressão de C/EBPa, fator de transcrição que regula a expressão genética e a proliferação de células nos tecidos pulmonares.