terça-feira, 2 de agosto de 2016

COI lamenta Rio 2016 num país em guerra política

O presidente do Comitê Olímpico Internacional, Thomas Bach, lamentou, em discurso nesta segunda-feira, que a realização dos Jogos esteja ocorrendo num país dividido, em recessão e dominado por profunda guerra política.

“Não é exagero dizer que os brasileiros têm vivido tempos extraordinários. A crise política e econômica do país é sem precedentes. Essa situação fez com que a preparação para os Jogos fosse desafiadora”, afirmou.

Ele, no entanto, afirmou que a cidade do Rio de Janeiro se transformou e está pronta para as Olimpíadas. “Em um tempo em que o país está dividido social, política e economicamente, a transformação no Rio é histórica. O Rio não seria o que é hoje se não tivesse os Jogos como catalizador. A história vai falar sobre o Rio antes dos Jogos e sobre um Rio de Janeiro depois dos Jogos.”