quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Comércio do RN amarga prejuízos consecutivos


Pesquisa divulgada ontem (09) pelo IBGE, constatou o que a maioria da população já vinha sentindo ao ver lojas vazias e portas fechadas: o comércio potiguar amarga 12 meses seguidos de declínio. Em junho, o Instituto registrou queda de 11,2% em relação a igual período do ano passado.

Surpresa?

Nenhuma. 

A maioria dos funcionários públicos do estado, que mantém o comércio aquecido, está com salários defasados, atrasados e sem perspectivas de melhoras.

O dólar está em queda. Mas, o comercio continua majorando preços como se o consumidor tivesse dinheiro aos rodos. 

Basta entrar em qualquer supermercado de Natal para se deparar com essa realidade. Preços inexplicáveis. Acima das possibilidades do consumidor médio.


A classe C desapareceu, a média está a minguá e o empresariado não percebeu.

Está mais do que na hora de reclamar menos, usar a inteligencia, ser solidário e reduzir os lucros.

A dona do Magazine Luíza - Magazine Luiza tem lucro de R$ 10,4 milhões, alta de 243,1% - está rindo do tempo.