segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Para secretário de Segurança, ataques no RN são ‘atos de terrorismo’


O secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Rio Grande do Norte (Sesed), Ronaldo Lundgren, classifica os recentes ataques criminosos que o estado vem sofrendo como “atos de terrorismo”. Em entrevista coletiva realizada no início da tarde desta segunda-feira (1º), ele também informou que uma reunião às 17h com o governador Robinson Faria e com o Exército Brasileiro vai definir como será a atuação das tropas federais no RN.

“Na minha concepção, o que estamos vivendo são atos de terrorismo sim. Esses atos visam amedontrar toda a população e acuar as autoridades. Essas pessoas não querem obter lucro econômico, mas sim amedontrar. Não é um grupo terrorista, mas são pessoas que estão fazendo atos de terror. Essa é minha visão, mas depende da interpretação da autoridade policial”, afirmou. “O ciclo vicioso vai ser quebrado no momento em que o Estado dificultar a comunicação entre presos e homens soltos”, disse Lundgren.

Ainda de acordo com o titular da Sesed, o planejamento para a atuação do Exército e da Marinha já foi iniciado. “São passos que já estão previstos pelo governo. Teremos o apoio de 1.200 militares. Parte é daqui, mas alguns virão da Paraíba e Pernambuco”, informou. Os militares devem atuar nas principais avenidas da capital potiguar. Também foi solicitada a presença de um helicóptero no estado.

Também participaram da coletiva o delegado geral da Polícia Civil, Cleiton Pinho; o comandante do Corpo de Bombeiros Militar do RN, coronel Otto Ricardo Saraiva de Souza; o comandante geral da Polícia Militar do RN, coronel Dancleiton Pereira Leite; o comandante da 7ª Região Militar do Exército, sediada em Recife (PE), general Márcio Heise; comandante da 7ª Brigada de Infantaria Motorizada, general Jaime Queiroz; e mais comandantes de batalhões do Rio Grande do Norte e da Paraíba. Fonte: G1/RN