terça-feira, 2 de agosto de 2016

Potiguar cria aplicativo para pessoas que precisam e doam leite materno


Com o objetivo de facilitar e fortalecer a mobilização social para a importância da amamentação, entre os dias 01 e 07 deste mês acontece a Semana Mundial do Aleitamento Materno, que conta com o apoio do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAQ). Com o tema “Presente Saudável, Futuro Sustentável”, a semana irá se concentrar em 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) que os governos, ao redor do mundo, se comprometeram a alcançar até o ano de 2030.

Em Natal, ações estão sendo feitas em algumas maternidades. No entanto, o que chama a atenção é o fato do potiguar, Fernando Oliveira e uma equipe de alunos da UFRN e IFRN, resolveram criar um aplicativo para facilitar a vida daqueles que necessitam dos serviços de aleitamento. O aplicativo “Milk to Live” foi criado para aproximar as pessoas que precisam de leite daquelas que tem para doar. Fernando diz que a ideia surgiu após os seus filhos, um casal de gêmeos, terem nascidos prematuramente ficando na UTI.

“Perguntei a médica o que seria necessário para os meus filhos saírem logo dessa situação. Ela me disse que só com leite materno”, disse o pai do Theo e Ilana. Enquanto corria atrás em bancos de leite, alguns pais que se encontravam na mesma situação diziam que, assim que seus filhos saíssem, iria fazer festas, churrasco, etc. “Ali mesmo decidi criar um aplicativo para que outras pessoas tenham um meio de facilidade e não passem pelo que passei”, finalizou.

O aplicativo “Milk to Live” continua em fase de criação. O lançamento oficial deverá ocorrer em novembro, em Florianópolis, durante o XIV Encontro Nacional de Aleitamento Materno.