segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Sesed apresenta balanço com prisão de 61 suspeitos de atentados no RN


O secretário de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), Ronaldo Lundgren, apresentou em entrevista coletiva realizada no final da manhã desta segunda-feira (1º), um balanço das ações das Polícias Militar e Civil no combate à onda de violência registrada nos últimos dias em 21 cidades do Rio Grande do Norte. Até agora, a Secretaria de Segurança contabiliza 61 pessoas detidas em todo o Estado.

Durante a entrevista, o secretário detalhou como será a participação dos homens das Forças Armadas – 1000 do Exército e 200 da Marinha – que vão atuar no reforço da segurança do Estado. Os militares da Marinha são do Rio Grande do Norte, enquanto o contingente do Exército virá também da Paraíba e de Pernambuco.

“As ações estão dentro do cronograma previsto, do planejamento que fizemos”, comentou Ronaldo Lundgren, destacando os avanços que as polícias têm alcançado, frustrando atos criminosos e prendendo suspeitos em Natal e no interior. Ao mesmo tempo, ele disse que a Sesed tem registrado a participação efetiva da população, denunciando e colaborando com o trabalho policial.

A expectativa da Secretaria é realizar mais prisões nas próximas horas. Nesse quesito, o secretário ressaltou a importância de se evitar a propagação de boatos, visto que o objetivo dos bandidos é justamente amedrontar a população. Ele orientou que as pessoas, assim como integrantes da imprensa, procurem as fontes oficiais de informação, no caso a Sesed.
Lundgren foi enfático em garantir que o Governo do Estado está vencendo a guerra, a fim de assegurar o controle do sistema carcerário e promover a segurança da população. Ele informou que a facção que está promovendo os atos criminosos ainda é uma entidade em formação, apesar de ter alcance em outras cidades do RN, fora a capital.

Outro fato positivo apontado pelo secretário foi a retomada do transporte público na manhã da segunda-feira. O retorno foi possível com a garantia da disponibilização de policiais para conduzir motoristas e ônibus a partir dos terminais, inibindo ações criminosas dos bandidos. O secretário também informou que convidou representantes das empresas de transporte para participarem de uma reunião, na qual seriam apresentadas as últimas informações sobre as operações da segurança.