segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Sogra de chefe da Fórmula 1 é libertada de cativeiro em São Paulo

Aparecida Schunck Flosi Palmeira, de 67 anos, sogra de Bernie Ecclestone, presidente da empresa que administra a Fórmula 1, foi libertada neste domingo, 31, de um cativeiro. Dois bandidos foram presos e não houve pagamento de resgate. Ela foi sequestrada no dia 22 de julho. Os bandidos exigiram o pagamento de € 168 milhões para libertá-la. A pedido da família, o jornal O Estado de S. Paulo não havia divulgado o sequestro.

A vítima é mãe de Fabiana Ecclestone, com quem Bernie se casou em agosto de 2012. Ela trabalhou em uma empresa responsável pelo marketing do GP Brasil de Fórmula 1, onde conheceu o empresário em 2009. Hoje, o casal vive em Londres. Aparecida era costureira e mora na zona sul, perto do Autódromo de Interlagos.