quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Teori exonera assessor que assinou manifesto em apoio a Lula

O Estado de S.Paulo

O ministro Teori Zavascki, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, decidiu exonerar o assessor Manoel Lauro Volkmer de Castilho, que assinou um manifesto em apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O documento foi entregue na segunda-feira, 1, ao presidente do STF, Ricardo Lewandowski, e defendia de decisão dos advogados de Lula de recorrer à Organização das Nações Unidas (ONU) contra o juiz Sérgio Moro.

Segundo Teori, foi Castilho quem pediu exoneração “para evitar constrangimento”. “Ele pediu exoneração e eu aceitei. O conteúdo do documento pode aparentemente fazer com que se façam leituras incompatíveis. Ele percebeu isso e tomou a iniciativa”, disse.