domingo, 11 de setembro de 2016

Atletismo rende dois ouros no terceiro dia de competições das Paralimpíadas


O terceiro dia de competições dos Jogos Paralímpicos do Rio 2016 teve como grande destaque o atletismo. Exatamente essa modalidade rendeu dois ouros para o país. Logo pela manhã, Claudiney Batista, no lançamento de disco. O brasileiro atingiu a marca de 45 metros e 33 centímetros para se consagrar no Estádio Olímpico, o Engenhão, no Rio de Janeiro.

Na prova disputada por Claudiney, o iraniano Alireza Galeh Nazzeri ficou com a prata e o cubano Leonardo Diaz com bronze.

A noite de sábado também resrvou outra grande conquista, com Shirlene Coelho, porta-bandeira do país na Cerimônia de Abertura da Paralimpíada Rio 2016. Ela levou a medalha de ouro no arremesso de dardo F37, classe para atletas com paralisia cerebral.

A melhor marca da brasileira foi de 37.57 metros. Com 35 anos, Shirlene Coelho é natural de Corumbá (GO) e já tinha ganhado a medalha de ouro em Londres 2012 e uma prata em Pequim 2008. A medalha dela foi a nona do Brasil no atletismo paralímpico no Rio.

Modalidade ainda rendeu um bronze, nos 100m masculino, com Rodrigo Parreira da Silva.

IG