terça-feira, 13 de setembro de 2016

Dupla invade programa de TV nos EUA para protestar contra Ryan Lochte


Dois homens invadiram a gravação do programa “Dancing with the stars” (Dança com as estrelas), da ABC News, na noite de segunda-feira (12), em protesto contra o nadador Ryan Lochte, que faz parte da 23ª temporada. O atleta americano inventou que havia sido assaltado durante a Rio-2016 após se envolver em uma confusão em um posto de combustíveis.

Os dois invasores usavam uma camisa com o nome de Lochte e um sinal de “proibido”. Seguranças entraram no palco e retiraram o s dois à força. Pessoas na plateia gritaram “mentiroso” contra Lochte – quatro acabaram sendo retiradas do programa. Com a invasão, o programa foi obrigado a ir para o intervalo.

Lochte afirmou que havia sido assaltado em uma falsa blitz no Rio de Janeiro ao voltar de uma festa com outros três nadadores americanos. A Polícia Civil começou a investigar o caso e acabou descobrindo uma história diferente.

O delegado Fernando Veloso declarou, no Rio, que os quatro nadadores dos Estados Unidos não foram roubados. Ao desmentir a história, o delegado disse que um ou mais atletas olímpicos dos Estados Unidos agiram como vândalos no banheiro do posto de gasolina. Os atletas quebraram espelhos e danificaram outros objetos, segundo a polícia.

Os atletas tentaram sair do local, mas os seguranças do posto pediram que eles permanecessem até a chegada da polícia. Outra pessoa que estava no local pediu para interceder em favor de uma tentativa de diálogo entre os atletas e os guardas.

Ryan Lochte e Jame Feigen foram indiciados por falsa comunicação de crime depois que fizeram o registro de ocorrência do roubo que não ocorreu. Feigen teve que pagar R$ 35 mil a uma instituição assistencial para poder deixar o Brasil. Jack Conger e Gunnar Bentz prestaram depoimento e desmentiram a versão do colega. O Comitê Olímpico dos Estados Unidos (Usoc, sigla em inglês) pediu desculpas ao Rio de Janeiro e aos brasileiros pelo incidente causado pelos nadadores norte-americanos.