segunda-feira, 12 de setembro de 2016

‘Estamos prontos para o combate’, diz Virgolino


O governador Robinson Faria informou no final da semana passada que a rede de bloqueadores de celular instalada no Presídio de Parnamirimtambém seria colocada, a partir do último sábado (10), na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, maior presídio do Rio Grande do Norte, segundo previa cronograma da empresa responsável pela instalação.

Em contato com a reportagem do Portal Agora RN nesta segunda-feira (12), o secretário de Justiça e Cidadania do Estado (Sejuc), delegado Wallber Virgolino, garantiu que os trabalhos de instalação dos bloqueadores em Nísia Floresta estão seguindo à risca o que havia sido planejado. Ou seja, já começaram a ser colocados na região. “Tudo está tramitando dentro de sua normalidade, mas não podemos dar maiores detalhes por questões de estratégias”, contou.

Quando instalados no Presídio de Parnamirim, os bloqueadores causaram uma enorme revolta nos bandidos que compõem a facção denominada ‘Sindicato do Crime’. A contrapartida dos criminosos foi a de incendiar ônibus do transporte coletivo e prédios públicos na tentativa de intimidar as autoridades, situação que acabou não sendo suficiente, uma vez que o reforço de tropas do exército garantiram a tranquilidade no Estado, que viveu quase uma semana de atentados incessantes em diversas regiões.

Questionado sobre se a possibilidade de haver novos ataques estão sendo consideradas pelo Governo diante da instalação dos equipamentos em Alcaçuz, Virgolino admitiu que sim, mas avisou que o Estado está preparado para combater qualquer anormalidade que venha a ser enfrentada.

“Nós trabalhamos em cima da pior hipótese. Consideramos que tudo poderá acontecer durante essas instalações e estamos preparados para combater qualquer tentativa de caos no Estado que venha a acontecer. Não podemos achar tudo vai fluir tranquilamente pois isso seria um erro nosso. Esperamos que não ocorra, mas adiantamos que, se ocorrer, estaremos preparados para combater”, concluiu.