sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Exercício da tolerância e da compaixão


Um bom número de brasileiros é “analfabeto funcional”. Lê e não entende patavina do que passou à frente dos olhos. Mas muitos praticam mesmo o truculento esporte da ‘desonestidade intelectual’.

Essas pessoas distorcem o que é escrito, numa interpretação capaz de servir a seu propósito de provar que, leviano, é o outro. Elas têm ainda o hábito de agredir o autor, porque não conseguem refutar seu escrito.

Não o desmentem nem contra-argumentam.

Vomitam.

Eu não desenho porque não sei desenhar. Talvez fosse preciso, em certos casos.

Prefiro exercitar a tolerância e a compaixão.

Ajudam-me a aplacar os efeitos da má-fé alheia e reconhecer também meus limites.

Amém!