sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Morte de ator chama a atenção sobre perigos de entrar em rios para banho


A morte do ator Domingos Montagner chamou a atenção para os perigos a que as pessoas se expõem ao entrar em rios para banho. Segundo o comandante do Subgrupamento de Busca, Resgate e Salvamento Aquático do Corpo de Bombeiros de Sergipe, capitão Gideão Oliveira, as pessoas acabam se prendendo à beleza da natureza e esquecem de avaliar o risco do local.

Montagner morreu na tarde de ontem (15) por afogamento, ao nadar no Rio São Francisco, no município de Canindé de São Francisco, no sertão sergipano, em um local profundo e com correnteza. O corpo foi localizado preso às pedras a cerca de 30 metros de profundidade, perto da Usina de Xingó, no Canindé.

“É uma região com risco bem próximo, decorrente da formação do fundo do rio. As próprias pedras mudam a direção da erosão da água, com variações circulares, áreas de rotação e formação de correntes não definidas”, disse, acrescentando que isso acontece em todo local de pedras ao longo do São Francisco.

Segundo Oliveira, dentro dos limites de segurança, o banho no local pode ser tranquilo. “Quando se ultrapassa o limite, falta informação, você subestima o próprio rio e superestima sua habilidade [de natação], tudo isso potencializa os riscos”, explicou.