quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Sindicatos apresentam medidas conjuntas para enfrentamento da crise na saúde do RN

Durante coletiva de imprensa realizada hoje (01) no Sindicato dos Médicos do RN (Sinmed RN), com os sindicatos da saúde Soern, Sipern e Sindsaúde, foram apresentadas algumas providências a serem tomadas pelas entidades para enfrentamento da crise na saúde pública nas esferas estadual e municipal.

A primeira medida a ser realizada é uma paralisação em todos os serviços da saúde por 24 horas nesta sexta-feira (02) e um ato público no mesmo dia, em frente à Secretaria Estadual de Saúde, a partir das 8h30, com entrega de carta aberta à população expondo a grave crise da saúde.

“A população e os trabalhadores cansaram de tanto descaso. Não vamos silenciar diante dos fatos. A luta começa amanhã, com a paralisação, mas vai se estender até que soluções sejam apresentadas”, afirmou Geraldo Ferreira, presidente do Sinmed RN.

Serão encaminhados também documentos para o Senado e a Câmara Federal solicitando visita das Comissões de Direitos Humanos nos hospitais do estado do RN.

Os sindicatos solicitam ainda que parte da verba que será devolvida ao estado por pagamento das obras do Arena das Dunas (R$ 77,5 bilhões) seja aplicada na estruturação dos hospitais e pagamento de dívidas da saúde e que as escalas das unidades hospitalares sejam regularizadas.

Será dado um prazo de 60 dias para que o Governo do RN apresente um plano para solução da crise na saúde e, após esse prazo, caso nenhuma medida para reverter o quadro seja tomada, os sindicatos vão solicitar intervenção federal, através do Ministério da Saúde.