domingo, 9 de outubro de 2016

Atentado à liberdade de imprensa

O Globo:

“Um habeas corpus da Associação Nacional dos Editores de Revistas foi impetrado na última sexta-feira em favor do jornalista Murilo de Queiroz Ramos, da revista ‘Época’, cuja quebra de sigilo telefônico foi determinada em agosto pela juíza Pollyanna Kelly Alves, da 12ª Vara Federal do Distrito Federal, após a publicação, em fevereiro do ano passado, da reportagem ‘A lista das contas de brasileiros no HSBC na Suíça’. De acordo com a Aner, o ato da juíza é ilegal. O habeas corpus foi distribuído ao desembargador Ney Bello, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região.”

A decisão da juíza Pollyanna é um atentado à liberdade de imprensa.

Nossa solidariedade ao jornalista Murilo de Queiroz Ramos.