sábado, 8 de outubro de 2016

olapso de água já atinge 21 cidades no RN


O Rio Grande do Norte é o estado brasileiro com mais municípios em estado de emergência pela seca (92%) – o que garante o acesso a recursos públicos com dispensa de licitação. É o que mostra levantamento divulgado essa semana pelo portal G1 nacional, sobre a situação nos em 1.083 municípios do país, além do Distrito Federal, com decreto de emergência. A situação de colapso no abastecimento de água já atinge 21 cidades em todo o Estado.

Para manter o abastecimento da Bacia Piranhas-Açu, será liberada a vazão do reservatório Mãe D’água, na Paraíba. A decisão foi tomada esta semana, em reunião do comitê da Bacia Piranhas-Açu/Mãe D’água. As águas levam em média 22 dias para chegar ao Estado. O reservatório passou a ser a opção para o RN depois que o reservatório de Coremas, também no estado vizinho, entrou em volume morto.

O secretário de recursos Hídricos do Estado, Mairton de França, conta que na reunião ficou acordado entre os membros do Comitê de segurança Hídrica que a CAERN fará obras de ajustes dessa vazão, com um caminho de água que passa pelos rios Aguiar (PB), Piranhas e Mossoró. “Mesmo sendo no estado vizinho, devido a urgência, a CAERN se encarregará da obra”, afirma o secretário.

A expectativa, explica França, é de que as águas do Mãe D’água atendam a bacia do Piranhas até fevereiro de 2017. “A partir daí a adutora emergencial Jucurutu/Serra de Santana/Caicó, que será construída pelo DNOCS, vai abastecer de forma permanente estas localidades”, afirma.

Tribuna do Norte