segunda-feira, 10 de outubro de 2016

RN avança em comprometimento de gastos com pessoal

De acordo com o economista Aldemir Freire, chefe da Delegacia do IBGE no Rio Grande do Norte, com sede em Natal, o Governo do Estado, apesar da situação econômica e financeira bastante desfavorável, continua fazendo progressos em termos de redução de gastos com pessoal.

De acordo com Freire, que publicou uma série de informações na rede social Twitter, o Governo do Estado do RN encerrou o segundo quadrimestre do ano com despesas com pessoal correspondendo a 49,7% da Receita Corrente Líquida.

Atualmente, o Rio Grande do Norte tem o quinto percentual mais elevado dos estados brasileiros, ficando atrás de Tocantins (51,7%), da Paraíba (51,6%), do Mato Grosso (50,6%) e do Acre, com 50,0%.

Mesmo ultrapassando o limite máximo, o índice apresentado pelo Rio Grande do Norte está em queda. Era 52,5% em dezembro de 2015, caiu para 51,45% em abril e chegou a R$ 49,72% em agosto passado.

As despesas com pessoal nos 12 meses encerrados em agosto totalizaram R$ 5,2 bilhões, sendo R$ 3,4 bilhões com servidores ativos e R$ R$ 1,8 bilhões com servidores inativos. No mesmo período de doze meses, o déficit da Previdência (diferença entre os gastos e a arrecadação com a contribuição previdenciária) foi de R$ 681 milhões, diferença paga com recursos do Tesouro Estadual.

Os números mostrados pelo economista Aldemir Freire mostram que o cenário continua ruim, mas o Rio Grande do Norte tem avançado. Já teve o segundo pior desempenho entre os estados brasileiros. Hoje está em quinto lugar.