sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Sistema de registro de ponto da Saúde custou R$ 6,3 milhões


O sistema Forponto, alvo de fraude há uma semana na Secretaria de Saúde, custou R$ 6,3 milhões aos cofres públicos. A plataforma armazena dados de frequência, horas extras e faltas dos servidores da pasta. A Delegacia de Repressão aos Crimes contra a Administração Pública (Decap) investiga o sumiço das informações de 32 mil pessoas. Apesar de ser a primeira vez que ocorrem problemas desse tipo, a implantação do serviço foi conturbada, com ataques aos coletores nos locais de trabalho.