sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Brasília vê o Nordeste como se não fosse afetado pela seca, diz presidente da FAERN


Em entrevista ao programa “Meio-Dia Cidade”, da Rádio Cidade (94,3 FM), o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Norte (FAERN), Zé Vieira falou a respeito do tratamento concedido pelo governo federal ao Nordeste do país na questão dos produtores e da economia rural. Zé Vieira contou ainda que esteve em recente reunião com o presidente do Senado, Renan Calheiro (PMDB-AL) e com o líder do governo, Romero Jucá (PMDB-RR), para pedir agilidade na regulamentação do endividamento rural e um melhor tratamento para com a região nordestina.

“Mostramos a eles que, de 2012 a 2016, nada foi feito com o setor rural do Nordeste, principalmente em função desses cinco anos de seca. No Rio Grande do Sul, por exemplo, ocorreram enchentes e isso causou a prorrogação da dívida dos produtores de lá. Em MaToPiBa (Maranhão, Tocantins, Piauí, Bahia), grande celeiro de exploração de oportunidades, também houve prorrogação pela seca. Fomos cobrar isso ao governo. Entendemos que esses outros estados são importantes para a economia brasileira, mas não se pode deixar que o governo federal não tenha uma atenção conosco em cinco anos de seca no Nordeste”, disse Vieira, que demonstra o otimismo quanto ao interesse do governo federal em ajudar o Nordeste.