quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Entidades lamentam a morte de 21 jornalistas no acidente aéreo em Medellín

A Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) e os sindicatos dos Jornalistas Profissionais do Rio de Janeiro, de São Paulo, do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina lamentaram o acidente aéreo ocorrido na madrugada dessa terça-feira (29), em Medellín, na Colômbia. O acidente provocou a morte de 71 pessoas, entre elas 21 profissionais de imprensa brasileiros, a maioria com atuação no Rio, em Santa Catarina e São Paulo.

O avião da empresa aérea Lamia transportava a delegação do time Chapecoense, que disputaria hoje (30) a primeira partida da final da Copa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional, em Medellín. Com 77 passageiros, a aeronave caiu a cerca de 30 quilômetros do aeroporto da cidade. Seis pessoas foram retiradas dos escombros da aeronave, entre elas o jornalista Rafael Henzel, da Rádio Oeste Capital, de Chapecó. O goleiro Danilo, da Chapecoense, foi resgatado com vida, mas não resistiu aos ferimentos.

A tragédia causou a morte de profissionais da imprensa esportiva de jornais e emissoras de rádio e televisão que fariam a cobertura da partida. A Fenaj e os sindicatos de Jornalistas do Rio de Janeiro, de São Paulo e de Santa Catarina prestaram homenagem a esses profissionais e expressaram solidariedade aos parentes e amigos de todos os atingidos neste momento de dor.