sábado, 19 de novembro de 2016

Garotinho é transferido de presídio para hospital particular

O ex-governador Anthony Garotinho foi transferido no início da madrugada deste sábado do Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, para um hospital particular na Zona Norte do Rio. A transferência foi determinada na sexta-feira pela ministra Luciana Lóssio, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Depois que ele for submetido a acompanhamento médico e realizar os exames necessários, poderá ficar em prisão domiciliar. Para tomar a decisão, a ministra levou em conta a saúde frágil do paciente, comprovada no processo por laudos médicos. Luciana levará o caso para ser examinado pelo plenário do TSE na próxima terça-feira. Os ministros poderão confirmar ou derrubar a liminar.

A decisão da desembargadora ainda diz que Garotinho deverá arcar com os custos do hospital particular. Ele poderá receber apenas visitas de familiares e de advogados e não poderá utilizar telefone celular ou qualquer outro aparelho de comunicação. Antes de ser transferido para Bangu, ele ficou internado no Hospital municipal Souza Aguiar, no Centro do Rio. O Ministério Público Estadual instaurou nesta sexta-feira um procedimento para apurar privilégios de Garotinho na unidade.

O ex-governador foi preso pela Polícia Federal sob a acusação de usar programas sociais para comprar votos. A ministra criticou a decisão judicial que determinou que Garotinho fosse preso em vez de permanecer em tratamento. Ela lembrou que o juiz Glaucenir Silva do Oliveira, de Campos, considerou eventuais regalias concedidas ao investigado durante o tempo em que ele passou no Hospital Municipal Souza Aguiar para determinar a transferência para Bangu.