sábado, 12 de novembro de 2016

Jornalista inglesa pede assassinato presidencial nos EUA


Uma jornalista que escreve para o jornal The Guardian pediu um “assassinato presidencial” nos EUA através do Twitter – e em seguida deletou sua conta na rede social. “Está na hora de um assassinato presidencial”, disse Monisha Rajesh em tweet ao colega jornalista Mark C. O’Flaherty. O’Flaherty respondeu: “haaaa — é tudo de que falamos durante a última hora”.

Rajesh é uma jornalista freelance que contribui para o The Guardian e que já escreveu para outros grandes jornais do Reino Unido, bem como para o New York Times. O’Flaherty escreve para o Financial Times, o Sunday Times e outras publicações.

O Daily Caller relata que o The Guardian lhes deu uma declaração explicando que Rajesh era “uma colaboradora freelance pouco frequente, não uma jornalista da equipe”, e que, assim, o jornal não pode assumir a responsabilidade por comentários expressos por ela a título pessoal.