sábado, 19 de novembro de 2016

Papa pede que ninguém seja excluído pela raça, cultura ou religião


O papa Francisco pediu que ninguém seja excluído e que as pessoas não sejam classificadas por sua condição social, idioma, raça, cultura ou religião, na última audiência jubilar deste Ano Santo da Misericórdia, que terminará em 20 novembro.

“Não obstaculizem os outros. Não podemos excluir ninguém!”, disse Francisco na praça de São Pedro perante cerca 30 mil fiéis.

Francisco disse que o verdadeiro “aspecto da misericórdia é a inclusão” e o “abrir os braços para receber todos sem exclusão”. “Diante de nós só há uma pessoa à qual amar”, acrescentou.

O pontífice lembrou “a quantidade de pessoas cansadas e oprimidas que se encontram a cada dia, nos escritórios, nos ambulatórios…”. “Que o olhar de Jesus possa posar em cada um desses rostos através de nossos olhos”, desejou.