sábado, 12 de novembro de 2016

PT acaba com eleições diretas para diretório nacional

Após dois dias de reunião, o PT decidiu sepultar aquilo que sempre considerou um exemplo da democracia interna partidária: a eleição direta para presidente nacional da legenda. A corrente Construindo um Novo Brasil (CNB) conseguiu aprovar, por 52 votos a 27, a proposta de eleger a direção nacional do partido em 2017 a partir de delegados escolhidos em congressos estaduais.

O presidente nacional do PT, Rui Falcão, contudo, afirmou não ter ouvido de ninguém a intenção de sair da legenda em virtude da crise que o partido passa e do descontentamento com a ideia majoritária de eleição de alterar as normas para a escolha da futura direção petista.

Para Falcão, não há temor de que as correntes vencidas nessa escolha debandem do partido. “Essas notícias de saídas do PT eu só tenho conhecimento delas por noticiário. Ninguém até o momento revelou para mim intenção de qualquer decisão de sair do PT”, disse o presidente.