quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Vitória de Trump favorece o Brasil com queda do dólar


A vitória de Donald Trump na eleição presidencial nos Estados Unidos joga dúvidas sobre a percepção dos mercados financeiros globais de que o Federal Reserve, banco central norte-americano, vai elevar a taxa de juros em breve e seguir com mais altas graduais ao longo dos próximos anos.

A notícia traz a esperança de que o dólar não se valorize de forma exagerada no Brasil, o que ocorreria se o Banco Central Americano elevasse a taxa de juros, como anunciava.

Nessa hipótese, fugiria grande quantidade de capitais, atualmente em nosso país, sob a forma de aplicações financeiras.

Trump tem prometido acabar ou renegociar acordos comerciais internacionais, o que pode desencadear uma onda de protecionismo, ameaçando a recuperação econômica global.

Os planos econômicos dele prevêm fortes cortes de tributos que muitos economistas estimam que impulsionem com força o déficit orçamentário dos EUA.

“Aumentam as chances de que o Fed não aja em dezembro”, disse o economista-chefe da Moody’s Analytics, Marz Zandi, sobre a vitória de Trump.