Após Rio-2016, lutas de boxe voltam a ter espaço na televisão brasileira - Blog do Joabson Silva | Opinião e notícia

NOVAS

08/07/2017

Após Rio-2016, lutas de boxe voltam a ter espaço na televisão brasileira


A conquista de medalhas olímpicas, o surgimento de novos talentos e a realização de eventos nacionais com credibilidade fizeram com que a TV brasileira recolocasse o boxe em sua grade de programação. Para os fãs brasileiros ficou mais fácil assistir as principais lutas da atualidade, pois são constantes as transmissões ao vivo na televisão.

Aos poucos, o boxe vem “nocauteando” a falta de confiança que as empresas de comunicação do País tinham em seus eventos, graças às falcatruas feitas principalmente nos anos 90. As atuações de Robson Conceição, Esquiva e Yamaguchi Falcão, Patrick Teixeira, Everton Lopes e William Silva ganham espaço cada vez maior na principal mídia e dividem as atenções com astros como Manny Pacquiao, Saúl Canelo Álvarez, Gennady GGG Golovkin e Anthony Joshua.

Quase todo fim de semana é possível acompanhar grandes duelos. O SporTV possui contrato com a Top Rank, empresa do lendário Bob Arum. A ESPN Brasil passa lutas da Golden Boy Promotions, de Oscar De La Hoya, enquanto que a Fox Sports tem direito dos eventos da PBC, do polêmico Al Haymon. O Esporte Interativo busca combates principalmente na Inglaterra, sempre com boa audiência no canal. O BandSports tenta patrocinadores para intensificar as transmissões.

“O boxe no Brasil está dando sinais de reação. Aos poucos estamos recebendo mais ofertas de eventos internacionais e algumas propostas de lutas nacionais”, disse Denis Gavazzi, gerente de jornalismo da BandSports. “Acho, talvez, que com os novos nomes do boxe brasileiro que apareceram para o grande público nos Jogos Olímpicos, Robson Conceição e Esquiva Falcão, foi retomado o interesse pelo esporte e as pessoas que já gostavam de boxe voltaram a procurar informações em noites de transmissão. Tenho visto com bons olhos as possibilidades que estão chegando”, disse.

O evento que mais tem chamado a atenção é o “Boxing For You”, que tem como objetivo lançar novos talentos. “Trabalhamos com paciência e investimento. Esperamos ter grandes resultados em um prazo de três a cinco anos”, disse Sergio Batarelli, idealizador do evento e representante da Top Rank no País.

O “Boxing For You” teve início este ano e já conta com três eventos – os dois primeiros foram transmitidos pelo BandSports e o último (que teve audiência de 5 milhões de espectadores) pelo SporTV. Todas as programações foram em Sorocaba (SP). “Nossa intenção é fazer no mínimo mais um evento este ano e outros oito em 2018”.

Muitos eventos do boxe ainda estão por vir no segundo semestre. Entre eles, o encontro entre Floyd Mayweather e Conor McGregor, em 26 de agosto, e o superduelo Canelo x GGG (dia 16 de setembro). As emissoras brasileiras estão de olho nas transmissões da modalidade.

BOXE DO BRASIL – O boxe brasileiro não tem um campeão mundial há 10 anos, desde que Acelino Popó Freitas perdeu para o norte-americano Juan Diaz. Ao mesmo tempo, o esporte que já teve o inigualável Eder Jofre nunca esteve com tantos nomes em condições de conseguir um cinturão.

Os irmãos Esquiva e Yamaguchi Falcão, medalhistas de prata e bronze em Londres-2012, têm mais condições de disputar um título em médio prazo. Os dois estão invictos. Yamaguchi, que soma 13 vitórias, é o 20.º colocado no ranking dos pesos médios do Conselho Mundial de Boxe. Com mais três vitórias importantes ele poderá se aproximar das primeiras colocações e se tornar desafiante do campeão mundial.

Robson Conceição, ouro no Rio-2016, tem três vitórias e volta ao ringue no próximo dia 21. Patrick Teixeira, William Silva e Everton Lopes também são nomes para o torcedor ficar de olho.