Papa reconhece martírio de bispo colombiano assassinado pela guerrilha - Blog do Joabson Silva | Opinião e notícia

NOVAS

08/07/2017

Papa reconhece martírio de bispo colombiano assassinado pela guerrilha


O Papa Francisco autorizou a promulgação do decreto que reconhece o martírio de Dom Jesús Emilio Jaramillo Monsalve, bispo colombiano assassinado por guerrilheiros em outubro de 1989, abrindo caminho à sua beatificação.

O bispo de Arauca foi morto por membros do Exército da Libertação Nacional numa zona rural, onde se encontrava em ação missionária.

Francisco reconheceu ainda o martírio de outro sacerdote da Colômbia, país que vai visitar em setembro: o padre Pedro Maria Ramírez Ramos, diocesano, morto em 10 de abril de 1948 em Armero, na sequência da revolução de ‘9 de abril’, após o assassinato do candidato à presidência da República, Jorge Eliecer Gaitán.

A declaração do “martírio” é decisiva para a beatificação, já que não é necessário reconhecer um milagre. Aguarda-se a data da cerimônia de ambos os sacerdotes, que poderia ser celebrada pelo próprio Pontífice durante sua viagem à Colômbia de 6 a 11 de setembro. 

Decretos

Após a audiência na manhã de sexta-feira (07/07) com o Prefeito da Congregação das Causas dos Santos, Cardeal Angelo Amato, o Papa aprovou o decreto sobre as “virtudes heroicas” D. Ismael Perdomo (1872-1950), Arcebispo de Bogotá.

Outro decreto reconhece um milagre atribuído à intercessão da futura beata polonesa Ana Chrzanowska (1902-1973), leiga.

A Congregação das Causas dos Santos publicou ainda os decretos relativos às virtudes heroicas do leigo polonês Luís Kosiba (1855-1939); da fundadora das Irmãs Franciscanas da Puríssima Conceição, Irmã Paula de Jesus Gil Cano (Espanha, 1849-1913); da fundadora das Irmãzinhas Apóstolas da Escola Cristã, Irmã Maria Elisabetta Mazza (Itália, 1886-1950); e da fundadora da Congregação dos Apóstolos do Coração de Jesus, irmã Maria Crucificada do Amor Divino (Itália, 1892-1973).