Livro de Romário traz revelações sobre o crime organizado no futebol brasileiro - Blog do Joabson Silva | Opinião e notícia

NOVAS

11/08/2017

Livro de Romário traz revelações sobre o crime organizado no futebol brasileiro


No final deste mês, chega às livrarias do país o livro Um olho na bola e o outro no cartola – o crime organizado no futebol brasileiro – do ex -jogador e atual senador Romário. Na obra, que conta com apresentação de Randolfe Rodrigues e prefácio de Juca Kfouri, Romário lembra os grandes momentos de sua carreira, conta como o nascimento de sua filha caçula, Ivy, portadora da síndrome de Down, mudou a sua vida e o levou à política. E revela em detalhes todo o processo da CPI cujo objetivo, segundo ele, era colocar na cadeia quem enriqueceu ilicitamente às custas do esporte de maior apelo popular no planeta.

Romário foi ídolo do Vasco, Flamengo, Barcelona, de todos os times que jogou. Eleito o melhor jogador do mundo por duas vezes, foi o herói da seleção brasileira que conquistou a Copa do Mundo em 1994, nos Estados Unidos. O “baixinho”, grande responsável pelo tetra, virou um gigante na política. Primeiro, como deputado federal. Em seguida, como o senador com o maior número de votos no estado do Rio de Janeiro, o político Romário vem fazendo tanto barulho no Congresso como fazia nos gramados.

Foi ele quem brigou pela criação da CPI que investigou as suspeitas de irregularidades na gestão financeira da CBF e do Comitê Organizador da Copa do Mundo no Brasil, em 2014. Foram dois anos de muitos depoimentos, provas e discussões que levaram ao Fifagate e à prisão de vários cartolas.

O primeiro evento de lançamento acontece no dia 2 de setembro, sábado, a partir das 11h, na Bienal do Livro do Rio de Janeiro – na Praça Copacabana.

Sobre o autor

Romário de Souza Faria nasceu no dia 29 de janeiro de 1966 na favela do Jacarezinho, Rio de Janeiro. De origem humilde, com o apoio dos pais, seu Edevair e dona Lita, e o incrível talento com a bola nos pés, o “Baixinho” venceu os marcadores da vida através do futebol. Em 1994, Romário foi protagonista no tetracampeonato do Brasil na Copa dos Estados Unidos, tornando-se o melhor jogador do mundo. Pai de seis filhos, Romário ingressou na política depois do nascimento de Ivy, sua filha mais nova, que tem síndrome de Down. Um dos políticos mais influentes das redes sociais, com milhares de seguidores, foi eleito senador pelo Rio de Janeiro com 4,6 milhões de votos, maior votação já alcançada por um candidato para o cargo no estado. No Senado, Romário conseguiu instalar a CPI do Futebol, que comprovou que uma quadrilha tomou conta do esporte no País.