‘É melhor colocar o Brasil nas Casas Bahia’, diz Lula sobre a Renca - Blog do Joabson Silva | Opinião e notícia

NOVAS

05/09/2017

‘É melhor colocar o Brasil nas Casas Bahia’, diz Lula sobre a Renca


A um dia de encerrar sua caravana pelo Nordeste brasileiro, depois de passar por 28 municípios e nove Estados, durante 20 dias, o ex-presidente Lula chegou à cidade de Teresina (PI), onde recebeu o título de Doutor Honoris Causa da Universidade Federal do Piauí (UFPI).

Durante o seu discurso, nesta segunda-feira (4), ele voltou a criticar o presidente Michel Temer sobre a extinção da Reserva Nacional de Cobre e Associados (Renca), na Amazônia. “Agora querem vender a Amazônia, querem entregar a nossa água doce, ou seja, se é pra gente ter governo para fazer o que estão fazendo agora, é melhor a gente colocar o Brasil nas Casas Bahia”, declarou o petista.

Assinado no último dia 22, por Michel Temer, o decreto gerou questionamento de ambientalistas, celebridades, da população e até da mídia internacional.

A área de proteção foi criada em 1984, pelo governo de João Figueiredo, último presidente do período militar. Na ocasião, foi definida a proteção da área de 47 mil quilômetros quadrados (km²), incrustada em uma região entre os estados do Pará e do Amapá.

Desde então, pesquisa mineral e atividade econômica na área passaram a ser de responsabilidade da Companhia Brasileira de Recursos Minerais (CPRM – Serviço Geológico Brasileiro) ou de empresas autorizadas pela companhia. Além do cobre, estudos geológicos apontam a ocorrência de ouro, manganês, ferro e outros minérios na área.

Com a repercussão negativa, o Planalto voltou atrás e decidiu revogar o decreto. A nova versão, no entanto, mantém a extinção, e apenas deixa claro que está fora da área a ser explorada as porções de terra que se sobreponham a unidades de conservação da floresta, terras indígenas e região de fronteiras.

Homenagem a Haddad

A cerimônia na UFPI foi transmitida pelas redes sociais do PT, ao vivo. Na oportunidade, Lula também exaltou as conquistas das gestões petistas na educação e dedicou o título que recebera à dona Marisa, falecida em fevereiro deste ano, e ao ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, apontado como um possível substituto do ex-presidente, caso não possa disputar as próximas eleições.

Nesta terça-feira, Lula encerra sua viagem em São Luis, no Maranhão, onde será recebido pelo governador Flávio Dino (PCdoB).