Lula investe em ações políticas e quer muito se afastar da Lava Jato - Blog do Joabson Silva | Opinião e notícia

NOVAS

11/09/2017

Lula investe em ações políticas e quer muito se afastar da Lava Jato


Às vésperas de prestar um novo depoimento ao juiz federal Sérgio Moro, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem investido em sua agenda política e se pronunciado mais sobre a política do que sobre os processos em que é réu. De acordo com o UOL, o petista tem tentando afastar a sua imagem da Lava Jato e atuado para divulgar seus propósitos como candidato à Presidência da República em 2018.

Lula será interrogado no segundo processo em que está envolvido na Operação Lava Jato, sobre um esquema de corrupção envolvendo oito contratos entre a empreiteira Odebrecht e a Petrobras.

Desde que foi condenado a nove anos e seis meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro a partir de três contratos entre a empreiteira OAS e a Petrobras, Lula adotou um discurso baseado em ações políticas. Em julho, o ex-presidente anunciou que era pré-candidato do PT à Presidência da República na eleição do ano que vem.

“Quero dizer ao meu partido, e eu nunca tinha dito isso antes, que vou pleitear a vaga como candidato à Presidência. Vocês vão ter um pré-candidato com um problema jurídico, mas vou brigar a boa briga democrática nas ruas”, disse um dia após ser condenado por Moro. Lula também argumentou que os processos, na verdade, são uma tentativa de tirá-lo da disputa pelo Planalto em 2018.

Recentemente, o petista fez uma caravana de 20 dias pelo Nordeste. O ex-ministro da Saúde, Alexandre Padilha, afirmou que Lula quer continuar viajando pelo Brasil. Os possíveis destinos são Minas Gerais e a região Sul, assim como as regiões Centro-Oeste e Norte. O líder do partido na Câmara dos Deputados, Carlos Zarattini (PT-SP), acredita que a próxima incursão de Lula em caravanas deve ser em outubro.

O nome de Lula está nas pesquisas de intenção de voto para a Presidência da República em primeiro lugar. No entanto, caso o TRF (Tribunal Regional Federal) da 4ª Região, a segunda instância da Lava Jato, mantenha sua condenação, ele estará fora da disputa. O tribunal não tem prazo para julgar o caso de Lula.