Putin se diz ansioso para desenvolver parcerias estratégicas com países do Brics - Blog do Joabson Silva | Opinião e notícia

NOVAS

01/09/2017

Putin se diz ansioso para desenvolver parcerias estratégicas com países do Brics


O presidente russo Vladimir Putin declarou, em um artigo assinado e publicado nesta sexta-feira (1º), que a Rússia valoriza a cooperação multilateral com os Brics para criar um mundo multipolar justo e condições de desenvolvimento iguais para todos. A informação é da agência Xinhua.

No artigo da 9ª Cúpula dos Brics que se realizará em Xiamen, na China, de 3 a 5 de setembro, Putin agradece a contribuição significativa da China como presidente da organização do evento deste ano "que permitiu aos países do Brics como um grupo avançar em todas as áreas-chave da nossa parceria, incluindo política, economia e cultura".

O Brics é o acrônimo de um grupo de cinco grandes economias emergentes - Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Originalmente, os primeiros quatro foram agrupados como "Bric" antes da inclusão da África do Sul em 2010. Desde 2009, os países do Brics se reúnem anualmente em cúpulas formais.

"É importante que as atividades do nosso grupo se baseiem nos princípios da igualdade, do respeito pelas opiniões e do consenso uns com os outros. No Brics, nada é forçado," acrescentou Putin. Segundo ele, "esta atmosfera aberta e baseada em confiança é propícia à implementação bem sucedida de nossas tarefas."

Esforços combinados

Vladimir Putin disse que a Rússia defende uma coordenação mais estreita das políticas externas dos países do Brics, principalmente nas Nações Unidas e no Grupo dos 20, bem como em outras organizações internacionais. "Somente os esforços combinados de todos os países podem ajudar a trazer a estabilidade global e encontrar soluções para muitos conflitos graves," escreveu.

Quanto à situação na península da Coreia, onde as tensões cresceram recentemente, o líder russo disse que os problemas da região só devem ser resolvidos através de um diálogo direto de todas as partes interessadas sem quaisquer condições prévias. "Provocações, pressão e retórica militarista e insultante são uma estrada sem saída," argumentou.

"A Rússia e a China criaram um roteiro para a Península da Coreia que visa promover a flexibilização gradual das tensões e a criação de um mecanismo de paz e segurança duradouras," afirmou Putin.

Ele também pediu a promoção e interação dos países do Brics na área da segurança global da informação. Epropôs que os cinco países se reunissem para elaborar e adotar regras universais de comportamento responsável nesse âmbito.

O mandatário russo ressaltou no artigo que, embora a Rússia compartilhe as preocupações dos Brics com a injustiça da arquitetura financeira e econômica global, ele acredita que "os países do bloco continuarão a atuar de forma consolidada contra o protecionismo e as novas barreiras comerciais globais."

"Esperamos poder discutir novas tarefas de cooperação em larga escala no comércio e investimento e cooperação industrial na Cúpula de Xiamen. Estou convencido de que essa cúpula ajudará a estimular os esforços dos nossos países para encontrar soluções para os desafios do século 21 e impulsionará a cooperação no Brics para um nível mais elevado," afirmou.