Em nove meses, RN já registrou 1.919 homicídios e deve bater recorde de 2016 - Blog do Joabson Silva | Opinião e notícia

NOVAS

11/10/2017

Em nove meses, RN já registrou 1.919 homicídios e deve bater recorde de 2016


Os dezenove homicídios computados pelo Observatório de Violência Letal Intencional do Rio Grande do Norte (OBVIO) no último final de semana fizeram o estado alcançar a marca de 1.919 assassinatos até o último dia 8 de outubro de 2017. Com pouco mais de nove meses transcorridos até aqui, o número de homicídios registrados em solo potiguar só tem 61 casos a menos se comparado com todo o ano de 2016, onde foi registrado o número recorde de mortes letais intencionais no Rio Grande do Norte. 

Das dezenove mortes ocorridas no último final de semana, cinco foram registradas em Natal, duas em Caicó, São Gonçalo do Amarante, Mossoró e Macaíba (cada), além de uma nos municípios de Apodi, Parelhas, Monte Alegre, Patu, São José de Mipibu e Triunfo Potiguar (cada). Fazendo o mapeamento do número total, seis mortes foram contabilizadas na sexta, outras seis no sábado, além de sete no domingo, dia 8. 

Entre as mortes que foram registradas em Natal, duas ocorreram no bairro da Redinha, zona Norte da cidade. Na ocasião, dois homens não identificados foram mortos a tiros. O caso aconteceu na Torre da Esperança, região do loteamento Alto da Torre. Segundo a Polícia Militar, quatro homens armados e em posse de um veículo HB20 surpreenderam as duas vítimas e efetuaram diversos disparos, tirando a vida dos dois alvos. Diligências chegaram a ser realizadas pela PM, mas nenhum suspeito foi encontrado. 

Outro caso que chamou a atenção aconteceu na última segunda-feira, 9. Um outro homem que também ainda não foi identificado acabou sendo executado a tiros dentro um táxi no loteamento Vale Dourado, na zona Norte. O crime foi registrado exatamente na rua Umarizal, por volta das 9h. A vítima estava no banco de trás do veículo quando foi achada pela Polícia Militar. A exemplo do outro caso, ninguém foi preso pelo assassinato.