Barcelona faz 3 a 0 no Real Madrid e dispara na liderança do Espanhol - Blog do Joabson Silva | Opinião e notícia

NOVAS

23/12/2017

Barcelona faz 3 a 0 no Real Madrid e dispara na liderança do Espanhol


O Barcelona calou o Santiago Bernabéu neste sábado, 23, disparou na liderança do Campeonato Espanhol e praticamente tirou o Real Madrid da briga pelo título. Depois de um primeiro tempo disputado, o time catalão arrancou na etapa final para fazer 3 a 0 e somou o terceiro triunfo seguido sobre o rival em Madri pela competição, feito inédito. Luis Suárez, Messi e Aleix Vidal marcaram os gols.

O resultado deixou o Barça mais próximo do título, mesmo com mais de um turno ainda a ser disputado. Afinal, o time catalão chegou a 45 pontos, nove à frente do segundo colocado, o Atlético de Madrid. O Real soma apenas 31, em quarto, e, mesmo com um jogo a menos, praticamente disse adeus às chances de título.

O resultado deixou o Barça mais próximo do título, mesmo com mais de um turno ainda a ser disputado. Afinal, o time catalão chegou a 45 pontos, nove à frente do segundo colocado, o Atlético de Madrid. O Real soma apenas 31, em quarto, e, mesmo com um jogo a menos, praticamente disse adeus às chances de título.

Quem assistiu ao início do confronto deste sábado, porém, não imaginaria o seu desfecho. Afinal, o time madrilenho começou bem melhor, pressionando a marcação no campo de ataque e criando pelos lados. Com um minuto, Cristiano Ronaldo marcou após escanteio da direita, mas estava impedido. Aos 10, Kroos recebeu de Marcelo pela esquerda e tocou para Ronaldo, que estava sozinho na área, mas furou.

O Real era dono do jogo, mas o Barcelona começou a mostrar o perigo que poderia levar nos contra-ataques aos 29 minutos. Messi, em sua primeira participação efetiva, aproveitou o espaço para dar lançamento primoroso para Paulinho, que apareceu sozinho na área e encheu o pé, para grande defesa de Navas.

A resposta de Ronaldo foi imediata. Novamente pelo lado esquerdo, onde o Real encontrava espaço nas costas de Sergi Roberto, o português recebeu com liberdade, pedalou para cima do lateral e bateu cruzado, de canhota. Ter Stegen esticou a perna para fazer grande defesa.

Se o lado esquerdo do ataque era o forte do Real, o mesmo acontecia com o Barça, sempre aproveitando os cochilos de Carvajal, em dia bastante infeliz. Por ali, Messi cruzou aos 38 para Paulinho, que parou novamente em Navas. Em meio ao lá e cá que era o duelo, Benzema respondeu aos 41 e acertou a trave após outro cruzamento de Marcelo.

O Real pareceu voltar cansado para o segundo tempo e já não tinha a mesma eficiência na marcação por pressão, o que gerou espaço, de onde saiu o primeiro gol. Aos oito minutos, Busquets saiu jogando com Rakitic, que arrancou do campo de defesa com muita liberdade. O croata abriu na direita com Sergi Roberto, que imediatamente tocou cruzado, de primeira, para Suárez completar.

O gol atordoou os donos da casa e o Barcelona cresceu, sempre aproveitando os erros do adversário na marcação. Aos 12, o time madrilenho perdeu a posse no ataque e, desta vez, foi Messi quem arrancou sozinho. Ele abriu na direita para Suárez, que tentou a finalização direta e jogou para fora.

Mas aos 17, o clássico se definiria. Messi deu enfiada perfeita para Suárez, que aproveitou novo cochilo de Carvajal, mas parou em Navas. No rebote, o argentino não foi fominha e tocou de novo para o uruguaio, que finalizou na trave. Nova sobra, e Paulinho cabeceou forte. Carvajal colocou a mão na bola, que até entrou, mas o árbitro preferiu marcar pênalti e expulsar o lateral. Messi cobrou firme, no canto esquerdo, sem chances para Navas.

Com dois gols de vantagem e um homem a mais, o Barcelona diminuiu o ritmo, controlou as ações e mesmo assim criou novas chances para chegar ao terceiro gol. Semedo e André Gomes erraram o alvo de frente para Navas. Na raça, o Real se lançou ao ataque e tentou diminuir o prejuízo, mas viu as finalizações de Bale e Sergio Ramos pararem e ótimas defesas de Ter Stegen.

Quando o placar parecia definido, Messi aproveitou uma última ação para colocar ponto final na vitória. O argentino fez grande jogada pela direita, passou como quis por Marcelo e tocou no meio da área para Aleix Vidal, em ótimas condições para finalizar e fazer o terceiro, aos 47 minutos.